PT

|

EN

Abel Pereira, um dos mais conceituados intérpretes portugueses de todos os tempos de reconhecido prestígio internacional, nasceu na cidade do Porto na década de 70. Começou os seus estudos musicais aos 10 anos na Escola da Banda de Música dos STCP no Porto, e desde a sua primeira actuação como solista no Rivoli Teatro Municipal aos 11 anos de idade, desenvolve uma intensa actividade concertista por toda a Europa, América, Ásia, Africa e Medio Oriente.
Licenciou-se na ESMAE (Porto) onde estudou com Bohdan Sebestik, prosseguindo estudos com Marie-Luise Neunecker na Alemanha. Durante a sua formação teve aulas com Hermann Baumann, Stefan Dohr, Jeffrey Bryant, Radovan Vlatkovich, the Prague Horn Trio and the German Horn Ensemble. Foi premiado em diversos concursos nacionais e internacionais, nomeadamente Leeuwarden (Holanda), Makneukirchen (Alemanha), Concertino Praha (Republica Checa) e Primeiro Prémio no PJM-RDP Antena2 (Portugal).
Em 1998 recebeu pelas mãos de Vladimir Ashkenazy, Bernard Haitink e Prof. Lutz Kohler o European Master-Prize. Fez parte da Orquestra Portuguesa da Juventude, Orquestra Sinfónica de Jovens Ibero-America e durante 6 anos pertenceu à Orquestra de Jovens da Comunidade Europeia, apresentando-se nas mais prestigiadas salas de concertos do mundo, tais como o Royal Albert Hall, Musikverein, Berlin Philarmonie, La Scala di Milano, Citè de la Musique e Conzertgebouw Amsterdam. Trabalhou com maestros e solistas como Carlo Maria Giulini, Mstislav Rostropovich, Bernard Haitink, Sir Colin Davis, Vladimir Askenazy, Claudio Abbado, Emanuel Ax, Radu Lupu, Martha Argerich, Barbara Hendriks,. Entre as dezenas de discos que realizou como solista, em música de câmara e em orquestra, destacam-se em 2002 a integral dos concertos para trompa e orquestra de W. A. Mozart com a Orquestra Metropolitana de Lisboa (AP Records), em 2005 a versão urtext do 4º concerto para trompa e orquestra de W. A. Mozart com a Orquestra Clássica da Madeira (EMI), em 2009 o Concerto nº1 para trompa e orquestra de R. Strauss com a Stellenbosch Festival Symphony Orchestra, e com a mesma orquestra em 2010 a Sinfonia Concertante em Mib para sopros e orquestra de W. A. Mozart (SU Productions).
Portugal, Espanha, Macau, India, Cabo Verde, Brasil, Venezuela, Austria, Suiça, Alemanha, Reino Unido e Africa do Sul são alguns dos países onde orientou Master-Classes.
Integrou como primeiro trompa-solo a Orquestra do Norte, Orquestra Filarmonia das Beiras, Orquestra Nacional do Porto, Remix Ensemble, Orquestra Barroca Casa da Música, Orquestra Gulbenkian, Orquestra Sinfónica Portuguesa, Orquestra Sinfónica de Barcelona, Orquestra Giuseppe Verdi di Milano, Orquestra de Câmara da Europa e Orquestra MusicAEterna. Foi membro fundador do Quinteto ARTZIZ, Quinteto de Metais do Porto e do Ensemble Português de Trompas.
Durante a sua carreira fez mais de 40 concertos como solista com diversas orquestras mundiais.
Em 2004 foi solista convidado do 36º Simpósio Internacional de Trompas em Valência (Espanha), em 2007 foi diretor artístico do 1º Congresso Nacional de Trompas no Porto. Em 2013 foi solista convidado do 45º Simpósio Internacional de Trompas em Memphis (EUA).
Entre 2010 e 2012 foi primeiro trompa-solo convidado da Orquestra Filarmónica de Londres. É artista residente do Stellenbosch International Chamber Music Festival (África do Sul) e do Festival Internacional de Música de Pelotas SESC (Brasil). Tem mantido uma estreita ligação com a Orquestra da Universidade Unisinos e a Escola de Música da OSPA, Porto Alegre (Brasil).
Atualmente é professor na Escola Superior de Musica, Artes e Espetáculo do Porto e Chefe de Naipe da Orquestra Sinfónica do Porto, Casa da Música.
Obteve em Junho de 2012 o Estatuto de Especialista (Doutoramento) pelo Instituto Politécnico do Porto.
É desde setembro de 2013 1º trompa convidado da Orquestra Filarmónica de Berlim.

C.V.  Download

ARTWAY WebSite 2012 © ALL RIGHTS RESERVED